Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
7

HARRY QUER SEGUIR TRABALHO DE DIANA

O príncipe Harry, que fez 20 anos na passada quarta-feira, deu uma entrevista à televisão britânica ITV durante a qual falou detalhadamente sobre a falecida princesa Diana de Gales, revelando que pretende prosseguir o trabalho humanitário desenvolvido pela mãe.
18 de Setembro de 2004 às 00:00
A entrevista, que irá para o ar amanhã, foi concedida para apresentar um filme-documentário realizado pelo próprio príncipe na África do Sul, onde, durante o seu ano sabático, ajudou órfãos com sida. Na entrevista, o príncipe promete que tudo o que fizer será de modo a que a sua mãe se pudesse orgulhar dele, manifestando ainda a vontade de continuar o seu legado, embora insista que ninguém a poderá substituir.
Harry referiu ainda que ele e o seu irmão mais velho, o príncipe William, “tentam levar uma vida normal”, mas que tem sido “muito difícil” face ao que considera ser a cobertura negativa da Imprensa relativamente à vida de Diana.
“Acredito que tenho muito da minha mãe em mim e penso que ela quereria que eu e o meu irmão também nos dedicássemos às causas sociais”, declarou o jovem príncipe, que passou dois meses no paupérrimo Lesoto, África do Sul, trabalhando num orfanato. Na entrevista, em que é apresentado o documentário de uma hora – o qual foi da iniciativa do próprio príncipe e foi por ele filmado com uma câmara de vídeo portátil –, Harry considera uma vergonha apenas serem divulgados os factos negativos sobre Diana, apesar das suas conhecidas actividades sócio-caritativas.
Harry falou ainda da amizade que estabeleceu com o pequeno Mutsu Potsane, de apenas quatro anos, um órfão com sida. É ele, aliás, uma das estrelas do documentário com o qual o príncipe parece querer apagar a imagem de rebelde irreverente para surgir como um jovem mais dedicado às causas sociais... como Diana.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)