Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Estrela do jornalismo brasileiro Ricardo Boechat morre em queda de helicóptero

Aparelho que se despenhou não tinha licença para transportar passageiros.
Domingos Grilo Serrinha e correspondente no Brasil 11 de Fevereiro de 2019 às 15:38
Ricardo Boechat
Helicóptero bate contra camião em estrada de São Paulo e faz dois mortos
Helicóptero bate contra camião em estrada de São Paulo e faz dois mortos
Helicóptero bate contra camião em estrada de São Paulo e faz dois mortos
Helicóptero bate contra camião em estrada de São Paulo e faz dois mortos
Ricardo Boechat
Helicóptero bate contra camião em estrada de São Paulo e faz dois mortos
Helicóptero bate contra camião em estrada de São Paulo e faz dois mortos
Helicóptero bate contra camião em estrada de São Paulo e faz dois mortos
Helicóptero bate contra camião em estrada de São Paulo e faz dois mortos
Ricardo Boechat
Helicóptero bate contra camião em estrada de São Paulo e faz dois mortos
Helicóptero bate contra camião em estrada de São Paulo e faz dois mortos
Helicóptero bate contra camião em estrada de São Paulo e faz dois mortos
Helicóptero bate contra camião em estrada de São Paulo e faz dois mortos

Um helicóptero despenhou-se na manhã desta segunda-feira contra um camião que circulava na Rodovia Anhanguera, na periferia da cidade brasileira de São Paulo, provocando a morte de duas pessoas e deixando uma outra ferida. Os dois mortos eram ocupantes da aeronave, que após o violento embate, se incendiou.

Uma das vítimas mortais do acidente é a estrela do jornalismo brasileiro Ricardo Boechat, de 66 anos. Nascido em Buenos Aires, na Argentina, Boechat popularizou-se junto do público ao ter trabalhado em vários jornais importantes do país, como O Globo, O Dia, O Estado de S. Paulo e o Jornal do Brasil. Para além de ter contribuído para a imprensa escrita brasileira, Boachet foi apresentador de televisão na Rede Globo.

À hora do acidente, 12h00 em São Paulo (14h00 em Lisboa), não havia chuva ou vento que justificasse a queda do helicóptero.

Aparentemente, uma avaria grave forçou o piloto a tentar fazer uma aterragem de emergência na pista, mas acabou por colidir com o pesado que seguia na estrada que liga a capital paulista a cidades do interior e a outros estados.

Quando os bombeiros chegaram ao local, próximo à alça de acesso que sai do Rodo Anel - um anel rodoviário que circunda São Paulo -, os dois ocupantes do helicóptero, piloto e co-piloto, já estavam carbonizados. O camião também ficou com a frente bastante destruída, mas as primeiras informações dos bombeiros paulistas avançam que o motorista, que ficou ferido, não corria risco de morte.

Uma investigação da Agência Nacional de Aviação Civil brasileira revelou, já durante a tarde, que a empresa que detinha o helicóptero que se despenhou não tinha autorização para ser "táxi aéreo", noticiam os media locais. Deste modo, a aeronave não poderia estar a transportar passageiros, sendo que apenas estava licenciada para trabalhos de filmagem. 




Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)