Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

Heroína de 61 anos travou massacre

O massacre do passado sábado em Tucson, Arizona, só não foi maior graças à corajosa intervenção de quatro populares, entre eles uma mulher de 61 anos que agarrou o braço do atirador, impedindo que prosseguisse a matança.
12 de Janeiro de 2011 às 00:30
Patricia Maisch agarrou o braço de Jared Loughner, impedindo-o de recarregar a arma
Patricia Maisch agarrou o braço de Jared Loughner, impedindo-o de recarregar a arma FOTO: DR

Patricia Maisch estava a poucos metros da congressista Gabrielle Giffords quando soou o primeiro tiro. "Hesitei entre fugir ou atirar--me para o chão, mas pensei que se tentasse fugir seria alvejada. Por isso deitei-me no chão".

A mulher que estava ao lado foi alvejada com três tiros, os últimos no carregador da arma empunhada por Jared Loughner. Quando se preparava para recarregar, dois homens saltaram sobre ele e atiraram-no ao chão. Patricia não hesitou: agarrou-se ferozmente ao seu braço, impedindo que recarregasse, e dando tempo aos dois homens – Roger Sulzberger, de 61 anos, e Bill Badger, de 74 – para dominar o atirador, ajudados por Joe Zamudio, de 24 anos.

Presente a tribunal, Loughner foi segunda-feira formalmente acusado pelo homicídio de seis pessoas. Entretanto, a congressista Giffords, que foi baleada na cabeça, já consegue respirar sozinha, embora o seu estado ainda inspire cuidados.

MASSACRE TUCSON EUA ARIZONA
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)