Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

Holanda e Austrália responsabilizam Rússia pelo míssil que destruiu o avião com 298 pessoas a bordo

Incidente aconteceu em julho de 2014.
25 de Maio de 2018 às 10:20
avião, míssil, tecnologia, mh17
Míssil
avião, míssil, tecnologia, mh17
Míssil
avião, míssil, tecnologia, mh17
Míssil
A Holanda afirmou esta sexta-feira que responsabilizou o Estado russo pelo que chamou de seu papel na queda do avião da companhia Malaysia Airlines em julho de 2014, que vitimou os 298 passageiros a bordo.

"Pedimos à Rússia que aceite sua responsabilidade e coopere no processo de estabelecer a verdade e alcançar a justiça para as vítimas do voo MH17", disse o ministro holandês das Relações Exteriores, Stef Blok.

A Rússia negou até à data qualquer envolvimento, afirmando na passada quinta-feira que nenhum de seus mísseis teria entrado na Ucrânia, apesar das provas fotográficas apresentadas pelos investigadores deste caso.

Os investigadores não conseguiram identificar o autor do disparo do míssil, mas o ministro holandês das Relações Exteriores, Stef Blok, disse a repórteres na sexta-feira que as conclusões "apontam para o envolvimento direto da Rússia".

Blok disse que as tentativas de responsabilizar a Rússia pela queda do avião sob a lei internacional seriam um processo paralelo diferente da investigação em curso pelos investigadores que procuram estabelecer responsabilidade criminal individual.
Ministro das Relações Holanda Ucrânia Rússia MH17 Austrália Malaysia Airlines Reuters desastres
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)