Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

Hollande apela para fim da violência no Burundi

País enfrenta uma tentativa de golpe de Estado.
14 de Maio de 2015 às 15:58
Continua a ser impossível dizer quem detém o poder no país
Continua a ser impossível dizer quem detém o poder no país FOTO: Goran Tomasevic/Reuters

O presidente francês, François Hollande, apelou esta quinta-feira a "todas as forças em presença" no Burundi para o fim da violência e o recomeço do "processo eleitoral" no país, que enfrenta uma tentativa de golpe de Estado.


"O presidente da República segue com grande atenção os acontecimentos atuais no Burundi. Ele apela a todas as forças em presença para renunciarem a qualquer violência e a tomarem as medidas necessárias para que o processo eleitoral no Burundi possa recomeçar o mais rapidamente possível, no respeito pela Constituição e pelos acordos de Arusha (que puseram fim à guerra civil de 1993-2006)", indicou o Eliseu num comunicado.


Vinte e quatro horas após o anúncio da destituição do presidente Pierre Nkurunziza pelo general Godefroid Niyombare, ex-companheiro de armas do chefe de Estado, continua a ser impossível dizer quem detém o poder no país, segundo a agência France Presse que tem jornalistas em Bujumbura, capital do Burundi.


Ao início da tarde, os golpistas lançaram um novo ataque contra as forças fiéis ao presidente Nkurunziza colocados à volta da radiotelevisão nacional do Burundi (RTNB) para tentarem retirar-lhes o controlo do edifício estratégico.

François Hollande Burundi
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)