Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

Hollande diz que apoio chinês "é essencial" para acordo

Conferência climatérica decorre em Paris em dezembro.
2 de Novembro de 2015 às 08:17
Hollande vai visitar a China durante dois dias
Hollande vai visitar a China durante dois dias FOTO: Reuters
O Presidente francês, Francois Hollande, disse esta segunda-feira que o apoio chinês "é essencial" para um acordo efetivo nas conversas climáticas das Nações Unidas (COP21), a serem realizadas no final deste mês, em Paris.

No arranque de uma visita de Estado de dois dias à China, Hollande afirmou que deseja "um acordo global e ambicioso, que limite o aquecimento global a um máximo de dois graus centígrados".

"O apoio chinês é essencial", disse Holland, no município de Chongqing, no centro do país, acrescentando que "a luta contra o aquecimento global é uma questão humanitária - como poderá o planeta ser preservado - e um assunto de considerável importância económica, o chamado crescimento 'verde'".

A China, o maior emissor de gases poluentes do mundo, será um elemento chave nas negociações que arrancam a 30 de novembro, numa altura em que países desenvolvidos e em desenvolvimento discutem qual das partes deverá assumir maior responsabilidade na redução das emissões.

As conversas terão paralisado em torno do mecanismo que acompanhará os compromissos dos 195 países envolvidos: a França defende um vínculo jurídico, revisto a cada cinco anos, enquanto a China excluiu qualquer tipo de sistema punitivo.

Pequim, que terá alegadamente dificultado as negociações durante a conferência de Copenhaga em 2009, já prometeu que as suas emissões de carbono vão atingir o pico máximo "por volta de 2030".
Francois Hollande China acordo política alterações climáticas ambiente diplomacia
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)