Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
2

Homem atacado por urso tem nariz a crescer-lhe no braço

Homem conta pormenores do ataque e recorda momento em que viu o seu "nariz e bigode no chão".
28 de Novembro de 2017 às 13:39
Lee Brooke ficou desfigurado após ataque de urso
Lee Brooke ficou desfigurado após ataque de urso
Lee Brooke ficou desfigurado após ataque de urso
Lee Brooke ficou desfigurado após ataque de urso
Lee Brooke ficou desfigurado após ataque de urso
Lee Brooke ficou desfigurado após ataque de urso
Lee Brooke ficou desfigurado após ataque de urso
Lee Brooke ficou desfigurado após ataque de urso
Lee Brooke ficou desfigurado após ataque de urso
Lee Brooke ficou desfigurado após ataque de urso
Lee Brooke ficou desfigurado após ataque de urso
Lee Brooke ficou desfigurado após ataque de urso

Um homem que sofreu um horripilante ataque de um urso e sobreviveu quebrou o silêncio e revelou todos os pormenores do incidente num programa de televisão. Lee Brooke, de 60 anos, ficou sem nariz depois de ser atacada pelo animal e tem agora o órgão a crescer implantado no braço.

No programa de televisão ‘This Morning’, o norte-americano contou como tudo aconteceu no ano passado, quando estava numa caçada com amigos em Wyoming. O homem decidiu ir buscar um veado que havia abatido a tiro e afastou-se dos colegas. "Senti-me falsamente seguro e esqueci-me do perigo que podia correr. Voltei para o bosque à procura do veado. Não levei nenhuma arma de fogo comigo, tinha apenas uma faca. Quando o encontrei vi que estava mexido e tapado com galhos e folhas e desconfiei que alguma coisa se passava", conta Lee, que tinha um urso nas suas costas sem saber.

"Ouvi um barulho e assim que me virei vi uma ursa que estava a proteger as crias. Antes de conseguir dar dois passos ela agarrou-me pela mochila e deu-me várias pancadas na cabeça. Acabei por perder os sentidos", revela o caçador.

"Quando acordei estava encostado a uma árvore e tinha o animal a cheirar-me a face. Uma voz na minha cabeça disse-me ‘Não te finjas de morto’ e eu reagi e dei-lhe um murro. Ela abocanhou-me a mão e mordeu-me. Senti uma pressão imensa e muitas dores. Tentei pressionar-lhe a garganta e acabei por ter que usar a minha faca para lhe dar um golpe. Só assim é que ela me largou e fugiu", continua o homem atacado pelo urso.

Lee Brooke explica que só aí recuperou a visão e o que viu deixou em pânico. "Olhei para baixo e vi o meu nariz e o meu bigode no chão. Depois percebi que o urso continuava atrás de mim e tinha que fugir", relata o norte-americano.

Lee acabou por ter que subir a uma árvore, onde gritou por ajuda durante sete horas. Depois de ser encontrado foram necessárias mais cinco horas para levar o homem ao hospital. Quem o salvou foi o cunhado, que no caminho também encontrou o nariz e o lábio superior de Lee.

O nariz foi implantado no braço do homem para que os tecidos se regenerassem. O norte-americano aguarda agora que o processo esteja concluído para depois o órgão ser transplantado para o sítio certo.

"O urso desfez-me a cara e perdi parte do meu nariz. Mas os médicos tinham o suficiente para trabalhar. Daqui a dois anos dizem que estará tudo em condições", conclui Lee, que ficou sem lábio superior e apenas com uma narina após o ataque.

O caçador já voltou ao local do acidente com peritos em sobrevivência, onde aprendeu como reagir se alguma vez tiver que passar pelo mesmo.

Lee Brooke caçador This Morning Wyoming questões sociais política urso ataque
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)