Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
1

Homem condenado por ataque da máfia chinesa a advogado português

Advogado português considerou que este é um caso de especial gravidade.
Lusa 5 de Julho de 2019 às 13:33
Tribunal
Tribunal FOTO: Getty Images
Um Tribunal de Macau condenou esta sexta-feira um cidadão chinês a um ano e nove meses de prisão por um ataque da máfia chinesa em 2013 a um advogado português que reside em Macau.

Em declarações à Lusa, o advogado Jorge Menezes adiantou que o outro suspeito foi absolvido.

"Ficou provado que os agressores pertenciam a uma máfia chinesa" pelo 'modus operandis', disse. Em 2013 Jorge Menezes foi atacado por dois homens com um tijolo perto da sua casa na companhia do seu filho.

"Técnicas típicas de máfias chinesas" por "um mandante de Macau", acusou o advogado, acrescentando que desconfia que "o mandante é uma pessoa demasiado importante e que não houve vontade de investigar".

Jorge Menezes criticou ainda o Ministério Público que, na sua opinião, demonstrou sempre pouca vontade em investigar o mandante: "nunca o Ministério Público me chamou para prestar declarações, nunca vieram saber que processos é que eu tinha", disse, afirmando não ter dúvidas que o ataque foi efetuado com o objetivo de o "incapacitar de trabalhar".

"O que me preocupa não são os dois homens, é o mandante porque pode ordenar outra vez um ataque contra mim ou contra outra pessoa", apontou.

O advogado português considerou ainda que este é um caso de especial gravidade, uma vez que o objetivo era o de "influenciar com o decurso normal da justiça", sem especificar que caso esteve na origem das agressões, alegando não ter provas para o fazer.

Nenhum dos dois homens esteve presente em tribunal, sendo que o condenado só cumprirá a pena caso entre em Macau, visto que não existe acordo de extradição com a China.
Ver comentários