Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Homem fica com ponta do pénis preta depois de companheira o morder acidentalmente

Cinco dias depois do acidente a dor piorou e a pele ficou mais escura. Células e tecidos do órgão sexual tinham morrido.
Correio da Manhã 28 de Dezembro de 2019 às 18:18
Médicos, xxx
Médicos, xxx

O homem de 43 anos ficou com a ponta do pénis preta depois de ser mordido pela companheira durante a relação sexual. O homem não identificado, supostamente do Arizona, nos EUA, só procurou ajuda médica cinco dias depois.  

Os médicos da Faculdade de Medicina da Universidade do Arizona, em Phoenix, não detalharam o estado da lesão e como tudo aconteceu mas disseram que o homem tinha 3 centímetros de tecido preto no pénis.

O homem não identificado foi ao hospital quando a dor piorou e o tecido ferido estava a ficar cada vez mais escuro, cinco dias depois de ser mordido.

O problema tornou-se necrótico, ou seja, a lesão orgânica no órgão significava que as células e os tecidos tinham morrido. Os médicos explicaram que normalmente isso acontece através de infeções ou de lesões traumáticas, como é o caso das mordidas.

De acordo com o caso publicado no Visual Journal of Emergency Medicine, a ferida não tinha pus e que o homem receber antibióticos. O autor do relatório, Dr. Marc Zosky, não confirmou se o homem teve uma infecção.

"Os pacientes mordidos no pénis geralmente não procuram atendimento médico imediato e o processo da doença geralmente progride", escreveu Marc Zosky.

No relatório, Dr. Zosky explicou ainda que, em casos raros, as mordidas podem levar a infeções que requerem tratamento cirúrgico.

 

Dr. Marc Zosky Arizona questões sociais saúde medicina pénis
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)