Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
2

HOWARD REELEITO PARA QUARTO MANDATO

O primeiro-ministro australiano, John Howard, foi ontem reconduzido no cargo pela quarta vez consecutiva. Um feito histórico, tendo em conta a longevidade do líder conservador no poder, com os eleitores a darem-lhe nova vitória, apesar de a mesma significar que não haverá retirada das tropas australianas no Iraque, como afirmou o primeiro-ministro ao longo de toda a campanha.
10 de Outubro de 2004 às 00:00
Howard com a mulher, Janette, o filho Richard e a filha Melanie
Howard com a mulher, Janette, o filho Richard e a filha Melanie FOTO: Will Burgess/Reuters
Com 72,45 por cento dos votos escrutinados, a coligação dos partidos Liberal e Nacional alcançou pelo menos 76 assentos, enquanto a oposição trabalhista se ficava pelos 45. O líder do Partido Trabalhista, Mark Latham, reconheceu de imediato a derrota.
Howard, de 65 anos, um dos principais aliados do presidente norte-americano, George W. Bush, vai manter o contingente militar australiano, constituído por cerca de 850 soldados, no Iraque. Aliás, o primeiro-ministro não se cansou de repetir ao longo da campanha que, se vencesse, as tropas permaneceriam em território iraquiano até ao termo da missão. Pelo contrário, a oposição trabalhista tinha prometido retirar as tropas até ao Natal. No confronto eleitoral, Howard voltou a ganhar.
Recorde-se que o chefe do governo australiano foi um dos primeiros a apoiar a invasão do Iraque, contra a vontade de grande parte da opinião pública do seu país.
‘GUERRA AO TERROR’
Foi o próprio primeiro-ministro que qualificou de “histórica” a sua vitória. “É realmente um êxito histórico para os nossos dois partidos. Somos privilegiados por poder participar num grande exercício de democracia”, declarou o chefe do governo de Camberrra, acrescentando que os australianos deveriam estar orgulhosos da participação na guerra contra o terrorismo.
“Lembremo-nos que, neste mesmo dia, o povo do Afeganistão também teve uma eleição, apenas possível porque vários países, incluindo a Austrália, se prontificaram a erguer-se a favor da democracia e contra o terrorismo” – afirmou John Howard.
Refira-se ainda que o veterano político, um verdadeiro “corredor de fundo”, vai tornar-se, no próximo mês de Dezembro, no segundo primeiro-ministro australiano com mais tempo cumprido à frente dos destinos do país.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)