Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
1

IBM PROCESSADA

A multinacional IBM é o alvo de um gigantesco processo judicial movido num tribunal suíço por descendentes de ciganos mortos no Holocausto nazi, que alegam que máquinas fabricadas por aquela empresa ajudaram os alemães a organizar o extermínio de milhões de pessoas.
24 de Junho de 2004 às 00:00
Não é a primeira vez que uma grande empresa é processada por ter alegadamente ajudado os nazis durante a Segunda Guerra Mundial. Empresas como a Siemens ou a Volkswagen foram alvos de processos idênticos por terem beneficiado da mão-de-obra escrava judia.
Agora, descendentes dos milhares de ciganos mortos nos campos de extermínio de Hitler alegam que máquinas de perfurar cartões fabricadas pela IBM foram usadas pelos nazis para organizar o holocausto. A empresa defende-se, afirmando que os seus escritórios na Alemanha foram tomados pelos nazis ainda antes da guerra, mas os descendentes das vítimas acusam a IBM de ter continuado a negociar com o regime de Hitler através dos seus escritórios em Genebra.
Este caso é, no entanto, mais complexo que o de outras empresas, uma vez que os queixosos vão ter de provar que os responsáveis da empresa sabiam que as máquinas alegadamente vendidas ao regime de Hilter estavam a ser usadas com um fim “imoral”.
Recorde-se que, noutros casos, as empresas visadas pagaram avultadas somas destinadas aos fundos para compensar as vítimas do Holocausto e seus descedentes. A própria IBM contribuiu voluntariamente para esse fundo.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)