Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

Iceberg maior que Nova Iorque parte-se perto de estação de investigação na Antártida

Cientistas do British Antartic Survey têm vindo a detetar, há já quase uma década, o aumento do número de fissuras no gelo.
Correio da Manhã 27 de Fevereiro de 2021 às 21:21
Fenda de North Rift, fotografada em janeiro de 2021
Fenda de North Rift, fotografada em janeiro de 2021 FOTO: Direitos Reservados / British Antarctic Survey
Um iceberg gigante, com 1270 quilómetros quadrados, partiu-se esta sexta-feira na plataforma de gelo de Brunt, na Antártida, perto de um posto de investigação do British Antartic Survey (BAS)

Segundo a CNN, o bloco de gelo será ainda maior que a cidade norte-americana de Nova Iorque.

Os cientistas têm vindo a detetar, há já quase uma década, o aumento do número de fissuras no gelo, com 150 metros de espessura.

A BAS revelou que a equipa de 12 cientistas abandonou a estação em meados de fevereiro. O local encontra-se atualmente encerrado em pleno inverno antártico, onde as temperaturas podem atingir os -50 graus Celsius.



"Nas próximas semanas ou meses, o iceberg pode afastar-se; ou pode encalhar e permanecer perto da plataforma de gelo de Brunt. A Estação Halley está localizada no interior de todos os abismos ativos, na parte da plataforma de gelo que permanece ligada ao continente. A nossa rede de instrumentos GPS vai avisar-nos com antecedência se a falha do iceberg causar mudanças no gelo ao redor da estação", revelou Dame Jane Francis, diretora da British Antarctic Survey.

A Estação de Pesquisa Halley VI é uma plataforma reconhecida internacionalmente na observação do clima atmosférico e espacial numa zona sensível.

A monitorização das alterações naturais na plataforma de gelo a longo prazo permitiu descobrir mudanças, incluindo o crescimento de uma falha recentemente formada, o North Rift.
Ver comentários