Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

Idosa de 82 anos pede para morrer após seis meses sem receber visitas em lar

Mulher sofre de Alzheimer e acredita quer foi abandonada pela família desde março, altura em que começou a pandemia de Covid-19.
Correio da Manhã 7 de Setembro de 2020 às 09:42
Idosa de 82 anos pede para morrer após seis meses sem receber visitas em lar
Idosa de 82 anos pede para morrer após seis meses sem receber visitas em lar FOTO: Direitos Reservados
Margarita Plat, uma idosa britânica de 82 anos residente num lar, já pediu várias vezes para morrer, após seis meses sem receber visitas dos seus entes queridos, devido à pandemia do coronavírus.

Em entrevista ao jornal The Mirror, Jenny Townsend, a filha da idosa que sofre de Alzheimer, expôs o caso da mãe e deixou um apelo ao governo do Reino Unido para que se agilize a promessa feita de testar futuras visitas em lares e casas de repouso.

"A minha mãe não tem tempo. Está em confinamento social como tantos outros idosos que estão a ser deixados a definhar. O governo está paranóico por não querer ser visto como o responsável pelas mortes dos idosos nos lares, mas o que estão a fazer está a matá-los lentamente", disse a mulher.

Margarita tem três filhos, seis netos e seis bisnetos. Sobreviveu à Covid-19 e a quatro pneumonias. Sem visitas dos seus entes queridos desde março, a idosa já não come nem bebe e anseia pelo dia em que a morte a levará. A doença não ajuda.

"A minha pobre mãe não sabe onde está e pergunta dirariamente pelo meu pai. Não entende porque não podemos visitá-la e pergunta-nos porque é que foi abandonada", revelou Nenny, emocionada.
Plat Margarita questões sociais grupos populacionais terceira idade
Ver comentários