Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
1

Iluminação de Natal regressa a Bissau

Estrelas penduradas com ligações elétricas improvisadas.
Lusa 23 de Dezembro de 2014 às 08:37
Ivo M'bai, à direita, e Ibraima Djaló, são dois vendedores que passam o dia a vender artigos de Natal
Ivo M'bai, à direita, e Ibraima Djaló, são dois vendedores que passam o dia a vender artigos de Natal FOTO: Luís Fonseca/Lusa

Pela primeira vez em muitos anos, a principal avenida de Bissau, que liga o centro da cidade ao aeroporto, está decorada com iluminação de Natal.

Numa capital que muitas vezes está às escuras, é difícil não reparar quando se acendem as estrelas penduradas com ligações elétricas improvisadas nos postes de iluminação da Avenida dos Combatentes da Liberdade da Pátria e também no largo em frente à Assembleia Nacional Popular.

"É a primeira vez que vejo iluminação desta em Bissau", refere um jovem junto a uma das paragens de transportes coletivos da avenida, para logo a seguir ser corrigido.

Afinal, no tempo de Luís Cabral, primeiro presidente do país, na década de 70, houve iluminação na Avenida, recorda uma mulher sentada ali ao lado.

Os dois, como toda a gente que passa, põem os olhos nos homens que, pendurados num escadote no meio de uma das faixas de rodagem, colocam as últimas estrelas no sítio.

Festas de família

Apesar de a Guiné-Bissau ser um país de maioria animista e muçulmana, no Natal quase todos se juntam

em festas de família, seja qual for a religião.

Por isso, quem quiser decoração em casa pode comprá-la ali mesmo, no meio da avenida: há vendedores de árvores de natal artificiais, com luz e fitas, por 27 mil francos CFA - cerca de 41 euros.

Ivo M'bai, 12 anos, e Ibraima Djaló, 13 anos, são dois desses vendedores que passam o dia a calcorrear as principais ruas da cidade com as "árvores" às costas, em busca de compradores.

Quem quiser pode também adquirir à parte uma caixa de iluminação de natal, por oito mil francos CFA, cerca de 13 euros.

Os dois rapazes garantem que as vendas nas ruas não os desviam dos estudos e que o que ganham usam para comprar roupas e sapatos.

Mas "havia mais dinheiro no ano passado", queixam-se ambos, quando se preparam para encarar mais uma rua antes de o dia acabar.

Natal Guiné-Bissau iluminações
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)