Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

Imprensa chinesa acusa George Soros

"Guerra" à moeda nacional em causa.
27 de Janeiro de 2016 às 09:46
Em declarações à agência Bloomberg, Soros afirmou que a economia chinesa irá enfrentar maiores dificuldades
Em declarações à agência Bloomberg, Soros afirmou que a economia chinesa irá enfrentar maiores dificuldades FOTO: Reuters

A imprensa estatal chinesa publica esta quarta-feira vários comentários mordazes em reação às afirmações do magnata e filantropo norte-americano George Soros no Fórum Económico Mundial de Davos, acusando-o de "declarar guerra" à moeda chinesa, o yuan.


Em declarações à agência Bloomberg, Soros afirmou que a economia chinesa - cujo ritmo de crescimento abrandou para o nível mais baixo dos últimos 25 anos (6,9%) - irá enfrentar maiores dificuldades.


"Uma 'aterragem dura' é praticamente inevitável", notou o magnata, utilizando a expressão que designa um abrandamento repentino da economia.  


Soros, que alguns países acusam de contribuir através dos seus negócios para a crise financeira asiática de 1997, apontou a deflação e o excesso de dívidas como os motivos para uma diminuição acentuada.


O yuan, cujo valor é controlado por Pequim, depreciou por oito vezes desde agosto passado, enervando os mercados e conduzindo a uma fuga de capital.

George Soros Fórum Económico Mundial de Davos
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)