Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
1

Indonésia clama por ajuda

O violento sismo que sacudiu a parte central da ilha de Java levou as autoridades indonésias a solicitarem ontem a ajuda internacional. Aquela que foi a maior catástrofe natural na Indonésia – depois do tsunami que em 2004 devastou o sudeste asiático – matou mais de 4600 pessoas, deixou dezenas de milhar sem casa e milhares e milhares de outras em desespero total à procura de entes queridos, água, comida e roupas.
29 de Maio de 2006 às 00:00
As equipas de resgate prosseguiam ontem as buscas
As equipas de resgate prosseguiam ontem as buscas FOTO: Dwi Oblo/Reuters
O terramoto ocorreu numa região muito povoada a sul da cidade universitária de Yogyakarta, onde pelo menos 4000 edifícios foram completamente destruídos. De acordo com o mais recente balanço, há mais de 4600 vítimas mortais a lamentar, apontando as estimativas oficiais para cerca de 20 000 feridos. Ontem prosseguia a busca desesperada por sobreviventes. Milhares de pessoas que escaparam à morte escavavam sob os escombros de suas casas em busca de comida e roupa.
Perante a dimensão da catástrofe, as autoridades indonésias pediram auxílio urgente à comunidade internacional. A resposta não se fez esperar. Os EUA prometeram enviar ajuda de emergência de 2,5 milhões de dólares e a Comissão Europeia (CE) prepara o envio de três milhões de euros para responder às necessidades mais prementes. Refira-se que o presidente da CE, Durão Barroso, enviou uma mensagem de condolências ao chefe de Estado indonésio, Susilo Bambang Yudhoyono.
LIGADO AO VULCÃO MERAPI
O sismo atingiu a magnitude 6.2 na escala de Richter, com o epicentro localizado 25 quilómetros a sudoeste de Yogyakarta. O violento abalo foi seguido de mais de 450 réplicas, que deixaram em permanente sobressalto os sobreviventes da tragédia.
O terramoto poderá ter como consequência um aumento da massa de magma expelida pelo vulcão Merapi, cuja erupção ameaça a região. Segundo os peritos, os dois fenómenos poderão estar estão estreitamente ligados.
OUTROS SISMOS
PAPUA - NOVA GUINÉ
Um sismo de magnitude 6.2 na escala de Richter foi ontem sentido ao largo da Papua-Nova Guiné. Pouco tempo depois, um segundo abalo atingiu a ilha de Tonga. Os dois tremores de terra não causaram vítimas ou danos materiais.
NORTE DAS FILIPINAS
Um sismo de magnitude 5.5 na escala de Richter foi registado ontem no Norte das Filipinas, anunciou o Observatório de Hong Kong. O epicentro foi localizado em Luzon, a 510 quilómetros a norte de Manila. Até ontem à noite não havia notícia de quaisquer vítimas ou danos materiais.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)