Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
2

Infetados com coronavírus acordam do coma e dizem aos médicos que preferiam morrer

Doentes sedados sofreram alucinações e traumas tão severos que punham em causa a sua sobrevivência.
Correio da Manhã 6 de Julho de 2020 às 09:34
Coronavírus
Coronavírus
Coronavírus
Coronavírus
Coronavírus
Coronavírus
Coronavírus
Coronavírus
Coronavírus
Os doentes com coronavírus que saíram do coma revelaram que as alucionações e traumas foram tão severos que preferiam "estar mortos", disse um médico na linha da frente do combate à pandemia em Londres. 

De acordo com o médico Zudin Puthucheary, citado pelo jornal britânico Mirror, os traumas a nível físico e mental causados pela sedação - que os mantinha em coma - são tão "devastadores" que o caminho até à recuperação é longo e doloroso. De referir que quando estes pacientes se encontram em coma, de acordo com este médico, estão num estado alterado de consciência que os pode levar a ter alucinações, delírios ou confusão.

"Algumas pessoas poderão dizer dentro de dois a três anos que estão felizes por estarem vivos, outros dizem que prefeririam morrer - tudo se resume ao que as pessoas consideram uma boa qualidade de vida", disse o médico. 

O especialista afirma que os pacientes enfrentam muitas dificuldades na recuperação não só pela sua doença crítica, mas também por causa dos medicamentos intensos necessários para os tratar. 

A perda de grande parte da massa muscular e traqueotomias que alguns precisam para poderem respirar e alimentarem-se são os grandes obstáculos dos pacientes que estão a recuperar do coma. 

 

Mais informação sobre a pandemia no site dedicado ao coronavírus - Mapa da situação em Portugal e no Mundo. - Saiba como colocar e retirar máscara e luvas - Aprenda a fazer a sua máscara em casa - Cuidados a ter quando recebe uma encomenda em casa. - Dúvidas sobre coronavírus respondidas por um médico Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24
Londres saúde questões sociais medicina
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)