Inspetores impedidos de entrar na zona do ataque em Douma

Denúncia é feita pelos Estados Unidos.
17.04.18
  • partilhe
  • 1
  • +

Os Estados Unidos da América declararam esta terça-feira que os inspetores enviados para a Síria para investigar os ataques com armas químicas em Douma foram proibidos de entrar na zona afetada.

Em declarações, a porta-voz do Departamento de Estado, Heather Nauert, declarou que os investigadores estão preocupados com "a possível degradação de provas".

Era esperado que os especialistas da Organização para a Proibição de Armas Químicas, que ainda não tinham entrado em Douma devido a "problemas de segurança", teriam acesso à cidade na passada quarta-feira para investigar um alegado ataque com gás neurotóxico.

Serguei Riabkov,vice-ministro dos Negócios Estrangeiros da Rússia, já havia atribuído à ONU a responsabilidade pelo atraso no acesso a Douma dos inspetores que devem investigar o alegado ataque químico ali ocorrido a 07 de abril, que fez pelo menos 40 mortos e 500 feridos.



pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!