Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
9

Instabilidade na Guiné afecta a CPLP

O secretário executivo da Comunidade Portuguesa de Língua Portuguesa (CPLP), embaixador Luís Fonseca, admitiu em Bissau que a instabilidade no país, devido às sucessivas crises políticas, “poderá afectar a prestação da Guiné-Bissau na presidência da organização”, que assume actualmente.
29 de Abril de 2007 às 00:00
Embaixador Luís Fonseca
Embaixador Luís Fonseca FOTO: Sérgio Lemos
Luís Fonseca, que termina amanhã uma visita de trabalho ao país, acrescentou que a organização sabia que a presidência guineense da CPLP “não iria ser fácil, devido às sucessivas mudanças de governo”, acrescentando, contudo, que “desde o início que nos predispusemos a ajudar o país.”
A visita de Luís Fonseca à Bissau visa actualizar o programa de trabalho da CPLP, no âmbito da recente posse do novo governo, pois foi nomeada uma nova ministra dos Negócios Estrangeiros, que por inerência de funções preside ao Conselho de Ministros da CPLP.
A nova ministra é Maria da Conceição Cabral, indicada pelo presidente ‘Nino’ Vieira para o governo chefiado por Martinho Cabi, que foi empossado no passado dia 17. Bissau assume a presidência da CPLP até Julho de 2008.
Ver comentários