Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
9

Insulto a eleitora afunda Brown (COM VÍDEO)

A gaffe do primeiro-ministro britânico, Gordon Brown, que na quarta-feira foi apanhado a insultar uma apoiante do seu próprio partido, ameaça tornar-se o caso da campanha e afundar de vez as suas possibilidades de reeleição. Desesperado por limpar a imagem, Brown já pediu desculpa sete vezes em pouco mais de 24 horas, mas isso poderá não ser suficiente para anular este verdadeiro tiro no pé.
30 de Abril de 2010 às 00:30
Brown não gostou que Gillian Duffy o tivesse questionado sobre a imigração
Brown não gostou que Gillian Duffy o tivesse questionado sobre a imigração FOTO: Suzanne Plunkett/Reuters

O incidente correu mundo: esquecendo-se de que tinha um microfone ligado na lapela, Brown chamou 'intolerante' a uma idosa que o tinha questionado sobre imigração. Antes do incidente, Brown, recorde-se, falara com Gillian Duffy em frente às câmara de TV e respondera tranquilamente às suas perguntas. O pior foi quando entrou no carro: sem saber que tinha o microfone ligado, gritou: 'Isto foi um desastre. Quem é que pôs esta mulher a falar comigo? Ela é uma intolerante!', explodiu. Quando deu pelo sucedido, correu a pedir-lhe desculpa, mas o mal já estava feito.

Várias vezes ao longo do dia de ontem o primeiro-ministro tentou colocar o assunto para trás das costas: 'Ontem foi ontem. Hoje prefiro falar sobre o futuro da economia', afirmou no início de uma visita a uma fábrica em Birmingham. Mas antes da mesma terminar viu--se novamente obrigado a pedir desculpa – foi a sexta vez que o fez, e viria a fazê-lo novamente à noite, no terceiro e último debate televisivo entre os três candidatos às eleições de 6 de Maio.

Uma sondagem veio alimentar ainda mais o desespero de Brown – nove por cento dos inquiridos num inquérito-relâmpago afirmaram sentir-se menos inclinados a votar nos trabalhistas por causa do sucedido. Pode não parecer muito, mas tendo em conta que o Labour já estava em terceiro lugar das intenções de voto, pode afundar de vez as possibilidades de Gordon Brown ser reeleito. 

 

'NÃO VOTO MAIS NOS TRABALHISTAS'

Quando Brown se deslocou na quarta-feira a casa de Gillian Duffy para pedir desculpa pelo insulto, os seus assessores tentaram em vão convencer a sexagenária a deixar--se fotografar sorridente ao lado do primeiro-ministro, num sinal de que o incidente estava sanado. Esta, porém, recusou-se terminantemente, obrigando Brown a aparecer pateticamente sozinho perante os fotógrafos. Ontem, Duffy fez saber que continua a sentir-se ofendida e garantiu que 'nunca mais' votará no Partido Trabalhista. 'Ele parecia uma pessoa educada, não sei por que me insultou', disse. 

SAIBA MAIS

SIMPATIA POR DUFFY 

A sondagem sobre o caso Gillian Duffy, de 65 anos, mostra 44% a favor dela e 23% por Brown.

27% - para os trabalhistas refere a sondagem de ontem no ‘Sun’, que dá 34% aos conservadores e 31% aos liberais.

26 860 - foi a média de votos por eleito do Labour em 2005, enquanto os ‘tories’ precisaram de 44 306.

 

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)