Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
9

Intérprete de jornalista violada por refugiado

Ataque ocorreu durante uma reportagem em Calais.
18 de Outubro de 2016 às 10:41
Campo de refugiados "Selva" em Calais
Campo de refugiados 'Selva' em Calais FOTO: Reuters
Uma intérprete patchune que acompanhava um jornalista no campo de migrantes de Calais, no norte de França, foi violada esta madrugada nos arredores da "Selva", disse fonte judiciária.

A intérprete e o jornalista realizavam uma reportagem por uma televisão francesa sobre os menores isolados na "Selva" de Calais, quando, entre as 02:00 e as 03:00 (01:00 e 02:00 em Lisboa), foram atacados por três afegãos, nos arredores do campo, indicou o Ministério Público de Boulogne-sur-mer.

"De acordo com as declarações iniciais das vítimas, foram três migrantes", que pretendiam roubar o material, acrescentou a mesma fonte.

Depois, um dos três atacantes violou a intérprete sob a ameaça de uma faca, enquanto os dois outros mantinham à distância, também com uma faca, o jornalista 'freelance' de 42 anos.

Quando os três atacantes os deixaram ir embora, o jornalista e a intérprete apresentaram queixa na esquadra de Calais, e a intérprete, de 38 anos, oriunda do Afeganistão, recebeu assistência médica.

O Ministério Público indicou que os três agressores continuam a ser procurados.
Lisboa França Afeganistão Ministério Público refugiados campo intérprete jornalista refugiado violação
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)