Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

Detido novo suspeito do ataque ao metro de S. Petersburgo

Atentado causou 14 mortos e dezenas de feridos.
17 de Abril de 2017 às 16:29
Detido novo suspeito do ataque ao metro de S. Petersburgo
Explosão fez pelo menos 14 mortos e várias dezenas de feridos
Polícia passou revista ás estações de metro de São Petersburgo, após ameaça de bomba
Ferido a ser retirado da estação de metro
terrorista, ataque, são petersburgo, metro, rússia, explosão, bomba, atentado
terrorista, ataque, são petersburgo, metro, rússia, explosão, bomba, atentado
Explosão fez pelo menos 14 mortos e várias dezenas de feridos
terrorista, ataque, são petersburgo, metro, rússia, explosão, bomba, atentado
terrorista, ataque, são petersburgo, metro, rússia, explosão, bomba, atentado
Detido novo suspeito do ataque ao metro de S. Petersburgo
Explosão fez pelo menos 14 mortos e várias dezenas de feridos
Polícia passou revista ás estações de metro de São Petersburgo, após ameaça de bomba
Ferido a ser retirado da estação de metro
terrorista, ataque, são petersburgo, metro, rússia, explosão, bomba, atentado
terrorista, ataque, são petersburgo, metro, rússia, explosão, bomba, atentado
Explosão fez pelo menos 14 mortos e várias dezenas de feridos
terrorista, ataque, são petersburgo, metro, rússia, explosão, bomba, atentado
terrorista, ataque, são petersburgo, metro, rússia, explosão, bomba, atentado
Detido novo suspeito do ataque ao metro de S. Petersburgo
Explosão fez pelo menos 14 mortos e várias dezenas de feridos
Polícia passou revista ás estações de metro de São Petersburgo, após ameaça de bomba
Ferido a ser retirado da estação de metro
terrorista, ataque, são petersburgo, metro, rússia, explosão, bomba, atentado
terrorista, ataque, são petersburgo, metro, rússia, explosão, bomba, atentado
Explosão fez pelo menos 14 mortos e várias dezenas de feridos
terrorista, ataque, são petersburgo, metro, rússia, explosão, bomba, atentado
terrorista, ataque, são petersburgo, metro, rússia, explosão, bomba, atentado
O Serviço Federal de Segurança da Rússia, a agência de serviços secretos que sucedeu ao KGB, anunciou ter detido um homem suspeito de ter organizado o atentado bombista contra o metro de São Petersburgo, que matou 14 pessoas.

A agência russa conhecida pelas iniciais FSB, que tem como uma das suas tarefas as atividades de contraterrorismo, disse que o suspeito foi detido em Odintsovo, uma cidade perto de Moscovo.

O homem estava armado com uma pistola e é originário da Ásia Central, explicou o FSB, sem avançar mais pormenores.

O bombista do atentado de 03 de abril era do Quirguistão. Os países pobres da Ásia Central, maioritariamente muçulmanos, são considerados terreno fértil para a captação de extremistas islâmicos.

Os especialistas acreditam que milhares de cidadãos destes países - como o Quirguistão ou o Tajiquistão - juntaram-se ao grupo 'jihadista' Estado Islâmico, que ainda combate na Síria e no Iraque.

O FSB disse que o homem detido hoje terá ajudado a preparar o bombista suicida que se imolou no metro de São Petersburgo. Pelo menos oito outras pessoas foram detidas na sequência do atentado.

O atentado à bomba no metro de São Petersburgo causou 14 mortos e dezenas de feridos, entre as quais várias ainda em estado grave.

A bomba, de fabrico artesanal, explodiu no interior de um comboio entre duas estações de metropolitano, no centro de São Petersburgo.

Um segundo engenho explosivo foi detetado e neutralizado numa outra estação de metro, a algumas paragens da estação onde explodiu a primeira bomba.

O presumível autor do atentado, Akbarjon Djalilov, 22 anos, natural do Quirguistão, morreu no ataque.

Na semana passada, as autoridades acusaram oito presumíveis cúmplices por "terrorismo" e "cumplicidade com terrorismo" no âmbito da investigação ao ataque, reivindicado pelo grupo extremista Estado Islâmico.
Akbarzhon Djalilov Quirguistão São Petersburgo Reuters Osh terrorismo investigação
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)