Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

Inventa atentado em avião para escapar a férias com a amante

Homem enviou email à polícia com detalhes de um alegado ataque terrorista, na esperança que voo fosse cancelado.
Pedro Zagacho Gonçalves(pedrogoncalves@cmjornal.pt) 26 de Abril de 2017 às 18:56
Motaparthi Vamshi Krishna inventou um atentado terrorista num avião para que o voo que tinha prometido à amante fosse cancelado
Motaparthi Vamshi Krishna inventou um atentado terrorista num avião para que o voo que tinha prometido à amante fosse cancelado
Motaparthi Vamshi Krishna inventou um atentado terrorista num avião para que o voo que tinha prometido à amante fosse cancelado
Motaparthi Vamshi Krishna inventou um atentado terrorista num avião para que o voo que tinha prometido à amante fosse cancelado
Motaparthi Vamshi Krishna inventou um atentado terrorista num avião para que o voo que tinha prometido à amante fosse cancelado
Motaparthi Vamshi Krishna inventou um atentado terrorista num avião para que o voo que tinha prometido à amante fosse cancelado
Motaparthi Vamshi Krishna inventou um atentado terrorista num avião para que o voo que tinha prometido à amante fosse cancelado
Motaparthi Vamshi Krishna inventou um atentado terrorista num avião para que o voo que tinha prometido à amante fosse cancelado
Motaparthi Vamshi Krishna inventou um atentado terrorista num avião para que o voo que tinha prometido à amante fosse cancelado

Um agente turístico indiano foi detido depois de ter deixado as autoridades em alarme com um falso atentado terrorista num avião de uma companhia indiana. Tudo tinha sido inventado pelo homem, de Hiderabad, que queria usar o alegado ataque como desculpa para escapar a umas férias com a amante.

Motaparthi Vamshi Krishna, que é casado, tinha prometido à amante, que conheceu online, que os dois fariam uma viagem a Bombaim e a Goa. No entanto, o indiano não tinha dinheiro para pagar os bilhetes de avião. Como o orgulho falou mais alto, Motaparthi resolveu enviar um bilhete falso à amante e depois pôs em marcha o seu plano.

Fez-se passar por uma mulher que tinha ouvido seis homens a planear sequestrarem aviões nas cidades de Hiderabad, Chennai e Bombaim no dia seguinte, enviando um email à polícia de Bombaim com todas as informações. O agente de viagens tinha esperança que o voo, para o qual tinha falsificado o bilhete para a amante, fosse cancelado.

A polícia levou muito a sério o email enviado por Motaparthi Vamshi Krishna e começou a investigar a origem da informação. O aeroporto de Bombaim viu a sua segurança ser reforçada como resultado do falso email enviado pelo indiano.

Em pouco tempo as autoridades chegaram ao IP usado para enviar o email, que pertencia a um cibercafé em Hiderabad. As câmaras de vigilância mostraram que tinha sido por Motaparthi Vamshi Krishna a entrar no espaço e a enviar o email.

O indiano foi detido e, durante o interrogatório, confessou os crimes. Está acusado de obstrução à justiça, fornecimento de falsas informações e falsificação de identidade.

Ver comentários