Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
2

Iralnda: Tribunal nega mandado de detenção de Snowden

"A questão de saber onde é que os crimes foram cometidos não é um mero detalhe, é uma questão que pode ter sérias consequências numa outra fase do processo de extradição", escreveu o juiz Colm Mac Eochaidh, que negou o pedido feito pelos EUA.
8 de Julho de 2013 às 21:05

O Supremo tribunal irlandês recusou um pedido dos Estados Unidos da América para obter um mandado de detenção contra o ex-consultor da Agência de Segurança Nacional (NSA), Edward Snowden, caso este aterre em solo irlandês.

O juiz Colm Mac Eochaidh afirmou negar o pedido feito pela embaixada norte-americana de Dublin, na sexta-feira, porque não determinava onde é que foram cometidos os alegados crimes de Snowden.

"A questão de saber onde é que os crimes foram cometidos não é um mero detalhe, é uma questão que pode ter sérias consequências numa outra fase do processo de extradição", escreveu Colm Mac Eochaidh.

Snowden iniciou esta segunda-feira a sua terceira semana no limbo num aeroporto de Moscovo, à espera de obter um acordo de asilo político que lhe permita escapar às acusações de que é alvo nos Estados Unidos, por ter divulgado informações explosivas sobre um programa de espionagem eletrónica em grande escala.

Cuba tornou-se, no domingo, o último país a oferecer um potencial salva-vidas a Snowden, depois do presidente Raul Castro ter exprimido o seu apoio à Bolívia, Venezuela e Nicarágua, que ofereceram asilo ao fugitivo.

O ex-informático, de 30 anos, pediu asilo a 27 países, incluindo a Irlanda, que disse não poder considerar o pedido, a não ser que fosse feito em solo irlandês.

O ministro da Justiça irlandês Alan Shatter convidou as autoridades norte-americanas a fazer novo pedido de mandado de detenção precisando onde foram cometidos os alegados crimes.

espionagem EUA Snowden espião Irlanda
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)