Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
1

Irão desafia Conselho de Segurança

O presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, desafiou esta quarta-feira as potências nucleares do Conselho de Segurança das Nações Unidas, chamando-lhes “potências de palha”, reafirmando que não impedirão o Irão de prosseguir o seu programa nuclear.
1 de Fevereiro de 2006 às 17:12
“Os que têm stocks de armas nucleares reúnem-se entre eles, tomam decisões e julgam que o povo iraniano se vai submeter. No caso nuclear o povo iraniano prosseguirá o seu próprio caminho até à obtenção do seu direito”, afirmou Mahmoud Ahmadinejad num discurso transmitido pela televisão.
"Digo às potências de palha que o povo iraniano é independente há 27 anos e, com determinação, decidirá conforme a sua própria vontade", declarou ainda o presidente iraniano.
Ahmadinejad disse ainda ser sua intenção, num futuro próximo, levar o presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, ao “tribunal dos povos” pelos seus crimes, condenando “os que têm as mãos sujas do sangue dos povos, estão implicados onde quer que existam guerras e opressões, desencadeiam guerras na Ásia e na África, e matam milhões de pessoas".
O chefe de Estado iraniano reagiu assim um dia depois de as cinco potências nucleares do Conselho de Segurança (China, Estados Unidos, França, Reino Unido e Rússia) terem acordado levar o dossier nuclear iraniano à apreciação do conselho.
Entretanto, o ministro da Defesa iraniano, Mustapha Mohamed Najar, afirmou que o Irão retaliará imediata e duramente qualquer ataque contra as suas instalações nucleares. “Qualquer acção contra as instalações nucleares iranianas será seguida de uma resposta imediata e destruidora das forças armadas do país”, referiu Najar.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)