Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

IRAQUE APRESENTA NOVOS DOCUMENTOS

O governo iraquiano revelou à Comissão da ONU de Monitorização, Verificação e Inspecção (UNMOVIC) ter descoberto uma centena de documentos relativos a destruição de armas proibidas em 1991 e uma bomba R-400, com líquido no seu interior, numa área conhecida pelos inspectores como local de eliminação de armas biológicas no passado.
25 de Fevereiro de 2003 às 16:09
Hans Blix está satisfeito com as revelações
Hans Blix está satisfeito com as revelações
O chefe da UNMOVIC, Hans Blix, afirmou que estas revelações foram feitas pelos iraquianos numa série de seis cartas enviadas à comissão nos últimos três dias. Blix considerou as notícias “positivas”, salientando ser necessário “explorar” as matérias reveladas. Em relação às declarações feitas à televisão norte-americana CBS por Saddam Hussein, segundo as quais o Iraque não irá destruir os mísseis al-Samoud II, por considerar que eles não violam as imposições da ONU, Blix afirmou ainda não ter sido oficialmente informado dessa posição.

Os inspectores têm insistido junto das autoridades iraquianas para que apresentem provas de que destruíram unilateralmente armas proibidas pela ONU. Washington e Londres têm argumentado que Bagdad não está a desenvolver a cooperação voluntária a que está obrigado pela Resolução 1441 e preparam-se para forçar o Conselho de Segurança a tomar uma posição, ameaçando contornar a ONU e invadir o Iraque. França e Alemanha têm sido os bastiões da resistência à opção de guerra, insistindo em como o sistema de inspecções, deviddamente reforçado, será suficiente para alcançar o desarmamento do Iraque. Ao fazer revelações deste calibre ‘in extremis’, Bagdad adensa o nevoeiro político que se estende sobre o tabuleiro da política internacional.
Ver comentários