Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
2

Iraquiano condenado a dois anos e meio de prisão

A justiça alemã condenou hoje, em Berlim, um cidadão iraquiano a dois anos e meio de prisão, por recolher fundos a favor de uma organização terrorista islamita, à qual entregou posteriormente o dinheiro.
26 de Setembro de 2007 às 18:51
O Tribunal regional de Estugarda provou que Burhan B., 37 anos, juntou 12.500 euros através de uma recolha de donativos na Alemanha, os quais entregou mais tarde no Iraque, à organização terrorista Ansar el-Islam (Apoiantes do Islão).
O iraquiano actuou por ordem do seu compatriota Ata R., que está a ser julgado em Estugarda, sob a acusação de ter, em 2004, planeado um atentado à bomba contra o ex-primeiro-ministro do Iraque Ijad Allwi, aquando da visita do político à Alemanha.
Burhan B. foi detido em Junho do ano passado, no Aeroporto de Frankfurt, quando se preparava para embarcar num avião com destino ao Iraque.
A organização terrorista Ansar el-Islam, para a qual se encaminhou o dinheiro destes fundos, foi fundada em 2001, no Iraque, e apelidada mais tarde de Ansar e-Sunna (apoiantes do Sunna), sendo considerada uma das organizações terroristas mais perigosas a actuar naquele país.
Os seus combatentes são acusados de actos criminosos contra as tropas norte-americanas, o governo iraquiano e o governo regional curdo.
Esta associação tem como objectivo tornar o Curdistão iraquiano, situado no norte do páis, um Estado Islâmico.
MENSAGENS TERRORISTAS VIA INTERNET
Começou também hoje o julgamento em Celle (perto de Hannover) de um outro iraquiano, de 37 anos, acusado de divulgar via Internet, mensagens terroristas em nome da Al Qaida.
Segundo o Ministério Público, o réu divulgou num período de mais de um ano, vídeos do líder da Al Qaida, Osama Bin Laden, a fim de recrutar terroristas.
Peritos da polícia Alemã, controlaram as actividades na Internet do suspeito casado e pai de quatro filhos, o qual usou nesta acção vários pseudónimos on-line. Acabou por ser detido no ano passado.
O seu advogado de defesa menciona que esta acção foi apenas via Internet, pois na vida real nunca pertenceu a uma organização terrorista e nem visitou mesquitas onde pregam imãs radicais.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)