Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
2

Israel lança guerra secreta no Irão

Israel tem em curso uma autêntica ‘guerra secreta’ contra o programa nuclear iraniano, envolvendo actos de sabotagem e o assassinato de cientistas e de outros responsáveis pelo desenvolvimento da alegada bomba atómica iraniana, revelou ontem o diário britânico ‘Daily Telegraph’.

18 de Fevereiro de 2009 às 00:30
As instalações nucleares de Isfahan são um dos alvos da acções de sabotagem levadas a cabo por Israel para travar o programa nuclear de Teerão
As instalações nucleares de Isfahan são um dos alvos da acções de sabotagem levadas a cabo por Israel para travar o programa nuclear de Teerão FOTO: D.R.

De acordo com o jornal, que cita fontes dos serviços secretos norte-americanos e analistas internacionais, o objectivo desta ‘guerra suja’ é travar ou pelo menos adiar o desenvolvimento de armas nucleares pelo regime de Teerão, dado que, com a chegada de Barack Obama à Casa Branca, o governo israelita acredita que os EUA nunca apoiariam um ataque directo contra as instalações nucleares iranianas.

A operação secreta está em curso há já algum tempo, e inclui, como elemento mais controverso, a eliminação de altos responsáveis pelo programa nuclear, como foi o caso de Ardeshir Hassanpour, um cientista nuclear que morreu em 2007 vítima de uma suposta intoxicação por gás, mas que, na realidade, terá sido assassinado pela Mossad,.

Além dos assassinatos, a ‘guerra secreta’ levada a cabo por Israel inclui ainda actos de sabotagem da cadeia de abastecimento do programa nuclear, incluindo o recurso a empresas-fantasma que vendem material defeituoso ao regime iraniano. "O objectivo é adiar, adiar, adiar, até ser possível encontrar uma outra solução. É uma boa política e não envolve um ataque militar", afirmou fonte da CIA ao ‘Daily Telegraph’.

SAIBA MAIS

FINS PACÍFICOS

Irão garante que o seu programa nuclear tem fins pacíficos e visa apenas produzir electricidade.

2002

Foi o ano em que o programa nuclear iraniano foi tornado público.

PONTO DE NÃO-RETORNO

Peritos ocidentais garantem que o regime de Teerão está prestes a obter a quantidade de urânio enriquecido necessária para fazer uma bomba nuclear.

 

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)