Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

Israel vai libertar 200 detidos

O governo israelita aprovou este domingo a libertação de duzentos prisioneiros palestinianos com o objectivo de reforçar os esforços de paz e a posição política do presidente Mahmud Abbas.
17 de Agosto de 2008 às 14:22
O primeiro-ministro de Israel, Ehud Olmert
O primeiro-ministro de Israel, Ehud Olmert FOTO: Reuters

A lista de nomes já foi aprovada pelo executivo israelita, mas outros nomes poderão ser incluídos em caso de serem apresentados apelos por familiares.

Uma rádio pública israelita adiantou que alguns dos prisioneiros que poderão ser soltos foram os autores de atentados que custaram a vida ou feriram israelitas.

A libertação constitui uma “medida de confiança no presidente Mahmud Abbas e para reforçar a posição dos moderados”, afirmou o porta-voz do primeiro-ministro Ehud Olmert. “Esperamos que esta libertação ajude a reforçar o processo de paz”, acresentou Mark Regev.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)