Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

Itália: Agressor de Berlusconi está arrependido

Massimo Tartaglia, o italiano de 42 anos que agrediu Silvio Berlusconi com uma estátua da catedral gótica de Milão durante um comício, tendo provocado ferimentos graves no rosto de ‘Il Cavaliere’, manifestou esta segunda-feira um “profundo arrependimento” pelo seu “acto cobarde, supérfluo e irreflectido”, afirmou o advogado de Tartaglia, num breve comunicado divulgado ao final da tarde.
15 de Dezembro de 2009 às 13:13
O agressor de Berlusconi
O agressor de Berlusconi FOTO: d.r.

Segundo o causídico, Tartagli sofre de problemas do foro psiquiátrico e terá agido sem nenhuma motivação política ou militante.

Após o ataque a Berlusconi, Tartaglia tornou-se uma figura extremamente popular na rede social do Facebook, onde surgiram diversas mensagens de apoio, como “Somos todos Tartaglia”, “Tartaglia casa comigo” e “Berlusconi teve o que merecia”.

Os eleitores centristas já reagiram a esta iniciativa e criaram comunidades virtuais em defesa do presidente italiano, além de terem tentado encerrar a rede social e punir os seus utentes. Na sua opinião, existe um “clima de ódio” contra Berlusconi, promovido pelos meios de comunicação social que supostamente pretendem derrubar o presidente.

A oposição italiana condenou a agressão a “Il Cavaliere”, porém considera-o responsável pela instabilidade no país. Berlusconi tem dado azo a vários escândalos este ano, devido ao seu alegado envolvimento com prostitutas.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)