Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Mulher que recebeu seis doses da Pfizer revela: "Estou com medo, dói-me tudo"

Virgínia tem 23 anos, é estudante, e teme as consequências do excesso de doses de que foi alvo.
Correio da Manhã 10 de Maio de 2021 às 18:29
Doses vacina Pfizer e Biontech
Doses vacina Pfizer e Biontech
Virgínia, a jovem estudante italiana que recebeu seis doses da vacina da Pfizer, tem 23 anos e assume temer as consequências que o excesso de doses possa ter futuramente. 

"Estou com medo, dói-me tudo", revelou a jovem ao jornal italiano Corriere della Sera. Em entrevista ao diário italiano, Virgínia, formada em psicologia clínica, afirma que percebeu logo que algo estava errado quando foi inoculada. "A enfermeira estava agitada, muito assustada. Ela conversou com o médico. Eles convidaram-me a sair por um momento. Aí explicaram-me tudo e disseram que me internariam para observação por 24 horas", adianta. 

Apesar do susto, a jovem diz que não apresentará queixa criminal contra o hospital por perceber que não houve malícia no ato. "Eu vi nos olhos da enfermeira", revela.

"Internaram-me num único quarto com uma psicóloga... quase uma colega, que me ajudou muito. E o acompanhamento começou. Deram-me um remédio, acho que era Paracetamol. Então vieram as primeiras reações. Nada grave, felizmente, dor de cabeça, cansaço, alguns calafrios", assume.

Passado o primeiro choque, e após 24 horas da inoculação, Virgínia diz estar cansada e 'stressada'. "Tenho fortes dores no local da injeção, todo o braço dói e obviamente estou com medo. Agora temos que ver o que vai acontecer. Não existe literatura. Não farei nenhuma acusação criminal, mas é óbvio que, se eu tiver consequências graves no futuro, alguém terá de responder no tribunal civil. A minha tolerância vale apenas para a enfermeira ou para quem se enganou por ela, não pela estrutura que, em todo o caso, nunca pode permitir certas desventuras", sublinhou. 

A italiana foi vacinada com um frasco inteiro da vacina da Pfizer-BioNTech contra a Sars-CoV-2, que contém seis doses cada. O erro deu-se quando uma enfermeira em vez de administrar apenas uma dose da vacina, injetou todo o conteúdo do frasco.

Ao perceber o erro, os enfermeiros responsáveis pela vacinação avisaram a jovem, que foi ao departamento de Urgências em Massa, na região da Toscana, onde permaneceu em observação durante 24 horas e recebeu esta segunda-feira alta. A jovem não registou "nenhum efeito colateral", mas vai continuar a ser acompanhada pelos médicos para que façam registo dos efeitos das seis doses no seu sistema imunilógico.
Pfizer Virgínia saúde questões sociais política grupos populacionais jovens
Ver comentários