Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

JAPÃO E COREIA DO NORTE REATAM RELAÇÕES

O primeiro-ministro japonês, Junichiro Koizumi, iniciou hoje uma visita histórica à Coreia do Norte, destinada a iniciar conversações com vista à normalização das relações diplomáticas entre os dois países.
17 de Setembro de 2002 às 14:17
JAPÃO E COREIA DO NORTE REATAM RELAÇÕES
JAPÃO E COREIA DO NORTE REATAM RELAÇÕES
Pyongyang está também a aproveitar esta visita para dar a conhecer o seu desejo de reiniciar o diálogo com os EUA e a intenção de cancelar por um período indefinido o seu programa de lançamento de mísseis.

Koizumi, o primeiro dignatário japonês a visitar a Coreia do Norte desde o final da II Guerra Mundial, recebeu as desculpas do líder norte-coreano, Kim Jong-Il, pelo sequestro de onze japoneses nos anos 70 e 80.

Este pedido formal de desculpas era uma das condições para Tóquio reatar as relações com Pyongyang, que sempre negou até agora a autoria destes sequestros levados a cabo por agentes norte-coreanos infiltrados no Japão.

Os japoneses raptados terão sido utilizados para formar espiões norte-coreanos, dando-lhes conhecimento da língua e costumes japoneses, para depois entrarem na Coreia do Sul fazendo-se passar por japoneses.

De acordo com o líder norte-coreano, dos onze japoneses raptados, quatro ainda estão vivos e podem regressar ao seu país, se assim o desejarem. Kim Jong-Il prometeu ainda que os responsáveis por estes raptos serão punidos.

Ainda no âmbito do restabelecimento de relações diplomáticas entre os dois países, Tóquio aceitou também pedir desculpas pela ocupação da península coreana, verificada entre os anos de 1910 e 1945.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)