Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
9

Japão: Ministro chama "cidade da morte" a Fukushima

O Ministro do Comércio do Japão demitiu-se este sábado do cargo que desempenhava há oito dias, depois de ter designado a área evacuada junto à central nuclear de Fukushima como “cidade da morte”.

10 de Setembro de 2011 às 16:27
Área junto a central nuclear de Fukushima foi apelidada de "cidade da morte" pelo ministro
Área junto a central nuclear de Fukushima foi apelidada de 'cidade da morte' pelo ministro FOTO: d.r.

Yoshio Hachiro anunciou a sua demissão numa conferência de imprensa, na qual pediu desculpas às pessoas afectadas pelo acidente nuclear de 11 de Março, aos partidos da oposição e do seu próprio partido, que tinham ficado incomodados com as suas palavras.

A expressão “cidade da morte” foi utilizada por Yoshio na passada quinta-feira durante uma visita com outros ministros à central nuclear de Fukushima Dai-ichi.

Em sua defesa, o ministro disse aos jornalistas que a intenção das suas declarações era mostrar a gravidade da situação.

Até ao momento, a demissão do ministro do Comércio é o maior embaraço para o governo do primeiro-ministro Yoshihiko Noda, que tomou posse no dia 2 de Setembro.

Ministro do Comércio Japão Fukushima acidente nuclear Yoshio Hachiro Yoshihiko Noda
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)