Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

'Jihadistas' queixam-se do regime em prisão

Criticam a severidade do regime aplicado.
8 de Julho de 2016 às 11:59
Os reclusos estão acusados de 'jihadismo' e foram colocados na ala destinada a terroristas
Os reclusos estão acusados de 'jihadismo' e foram colocados na ala destinada a terroristas FOTO: Getty Images
Vários reclusos de uma prisão holandesa, acusados de 'jihadismo' e colocados na ala destinada a terroristas, escreveram uma carta de 32 páginas criticando a severidade do regime penitenciário, segundo noticiou o diário holandês Algemeen Dagblad.

A carta compara a prisão de Vught, localizada no interior sul da Holanda, com uma "fábrica de terroristas" e assegura que os detidos muçulmanos são submetidos a um regime "não muito melhor que os castigos nas celas de isolamento".

No texto sugerem-se melhorias, afirmando que o pessoal e a direção ignoram as queixas que lhes são endereçadas.

Ainda não se sabe como é que a carta terá chegado ao exterior da cadeia, o que os responsáveis do estabelecimento prisional chamaram de "erro humano".

Na sequência da carta, o jornal Algemeen Dagblad quis contrariar uma ideia "totalmente falsa" de as cadeias holandesas serem parecidas com hotéis. A publicação referiu que as prisões estão totalmente equipadas com câmaras de vigilância, até nos banhos e nas visitas que os presos recebem, e não têm espaços interiores para atividade física.

Um porta-voz do Ministério de Segurança e Justiça da Holanda confirmou ao jornal que a situação nas cadeias está a ser discutida, mas não comentou a carta.
Algemeen Dagblad Holanda prisão política crime lei e justiça
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)