Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
1

Johnson & Johnson começa esta segunda-feira a entregar vacinas Covid-19 à União Europeia

Comissária europeia da Saúde disse que "isto ajudará a acelerar o acesso dos cidadãos às vacinas".
Lusa 12 de Abril de 2021 às 13:17
Vacina Covid-19 Janssen
Vacina Covid-19 Janssen FOTO: Getty Images
A farmacêutica Janssen, do grupo Johnson & Johnson, começou esta segunda-feira a entregar vacinas contra a covid-19 à União Europeia (UE), de dose única, anunciou a Comissão Europeia, classificando esta como uma "boa notícia" para atingir os objetivos europeus.

"Boas notícias hoje com o início das entregas da vacina de uma só dose da Johnson & Johnson contra a covid-19 em toda a UE", anunciou a comissária europeia da Saúde, Stella Kyriakides, numa publicação na rede social Twitter.

De acordo com a responsável pela tutela da saúde europeia, "isto ajudará a acelerar o acesso dos cidadãos às vacinas", numa altura em que apenas 6,8% dos adultos europeus estão totalmente imunizados através do fármaco.

"E a garantir que atingimos o nosso objetivo de vacinar 70% da população adulta até ao verão", adianta Stella Kyriakides na mensagem, numa alusão ao objetivo estipulado por Bruxelas relativamente às campanhas nacionais de vacinação.

Atualmente, estão aprovadas quatro vacinas na UE pela Agência Europeia do Medicamento: Pfizer/BioNTech (Comirnaty), Moderna, Vaxzevria (novo nome da vacina da AstraZeneca) e Janssen (grupo Johnson & Johnson, que estará a partir de agora em distribuição).

Dados do Centro Europeu de Prevenção e Controlo das Doenças (ECDC) revelam que, até ao momento, foram administradas pelos países europeus 84,8 milhões de doses de vacinas contra a covid-19 de um total de quase 108 milhões de doses que chegaram aos Estados-membros da UE.

Esta ferramenta 'online' do ECDC para rastrear a vacinação da UE, que tem por base as notificações dos Estados-membros, revela também que, em termos percentuais, só 6,8% da população adulta da UE já está totalmente inoculada (com as duas doses), enquanto 16,5% recebeu a primeira dose da vacina, ainda longe da meta dos 70%.

Nesta contabilização do ECDC entram, além das vacinas aprovadas na UE, outras duas como a chinesa Sinopharm e a russa Sputnik V, cada uma com 1,1 milhões de doses administradas apenas na Hungria.

Para o segundo trimestre do ano e após um primeiro muito abaixo do esperado, a expectativa do executivo comunitário é que cheguem 360 milhões de doses à UE, principalmente da Pfizer/BioNTech (200 milhões), da Vaxzevria (70 milhões de um total de 180 milhões inicialmente acordadas), da Janssen (55 milhões) e da Moderna (35 milhões).

Mais informação sobre a pandemia no site dedicado ao coronavírus - Mapa da situação em Portugal e no Mundo. - Saiba como colocar e retirar máscara e luvas - Aprenda a fazer a sua máscara em casa - Cuidados a ter quando recebe uma encomenda em casa. - Dúvidas sobre coronavírus respondidas por um médico Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24
Ver comentários