Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

Jornalista espanhola sequestrada

Sequestro ocorreu em zona controlada pela guerrilha na Colômbia.
23 de Maio de 2016 às 13:57
A jornalista espanhola Salud Hernández-Mora, correspondente na Colômbia do diário El Mundo
A jornalista espanhola Salud Hernández-Mora, correspondente na Colômbia do diário El Mundo FOTO: D.R.
A jornalista espanhola Salud Hernández-Mora, correspondente na Colômbia do diário El Mundo, foi sequestrada numa zona controlada pelos guerrilheiros do Exército de Libertação Nacional (ELN), confirmaram esta segunda-feira fontes militares citadas pelo jornal espanhol.

Nem o ELN nem qualquer outro grupo paramilitar na Colômbia reivindicou o sequestro de Hernández-Mora, que foi vista pela última vez no sábado, 21 de maio, na região de Catatumbo, próximo da fronteira com a Venezuela.

De acordo com o El Mundo, a jornalista estava naquela zona em reportagem. Na manhã de sábado Hernández-Mora publicou um último "tweet" nas redes sociais, dando conta de uma greve de elementos da população local por causa do desaparecimento de crianças filhas de camponeses. Na manhã do mesmo dia entrevistou a irmã Amanda Bedoya, da igreja de Nossa Senhora da Assunção, em Tarra.

"Estive com a Salud à conversa sobre diversos temas. Entrevistou-me, falamos e ao meio-dia de sábado apanhou um autocarro com destino a Cúcuta", contou a freira. Esta é a última informação sobre o paradeiro da jornalista espanhola, que também falhou um voo de Cúcuta para Bogotá, agendado para as 18:00 de sábado.

Já hoje, o ministro espanhol dos Negócios Estrangeiros, José Manuel García-Margallo, afirmou que a diplomacia espanhola está a seguir com atenção a operação de busca na Colômbia, garantindo que estão a ser tomadas "todas as medidas" para a localização da jornalista.

O ELN costuma emitir um comunicado quando realiza algum tipo de ação deste género - como um sequestro - mas até ao momento ainda não se pronunciou.

Em comunicado divulgado hoje, o ministério da Defesa colombiano aludiu "ao possível desaparecimento" de Salud Hernández-Mora, especificando que a jornalista estaria "na zona de El Tarra [...] desde há uns 20 dias".

"A jornalista, que não pediu a proteção das Forças Públicas, foi vista pela última vez em El Tarra, no sábado 21 de maio", informa o ministério, realçando, porém, que algumas "versões" dão conta "que poderia estar na vereda Filogringo, município de El Tarra".

Os militares colombianos acrescentam que foram ativados "protocolos de busca", que incluem a polícia nacional, "para continuar as atividades que permitam estabelecer o paradeiro e a real situação da senhora Salud Hernández-Mora".
Ver comentários