Jovem violada condenada a pena de morte por apedrejamento

A vítima foi acusada de adultério após ter sido abusada pelo próprio primo.
Por Carolina Canha|31.05.17

Uma adolescente de 19 anos foi condenada à morte por apedrejamento após ter sido acusada de adultério. A jovem declarou a um tribunal não oficial que tinha sido violada pelo próprio primo, na casa da sua família em Rajanpur, no Paquistão.

No entanto, os anciãos tribais decidiram que ela seduziu deliberadamente o seu atacante e condenaram-na à morte por apedrejamento ou para venda, de acordo com o Hindustan Times.

Quatro destes, incluindo o pai do alegado violador, estão a ser mantidos pelo seu envolvimento no tribunal tribal, após terem decidido que a vítima deveria ser morta e que nenhuma ação deveria ser intentada contra o violador.

A vítima disse que estava a dormir com a sua família na noite de sexta-feira quando o primo entrou furtivamente na sua casa e a violou. O agressor ter-lhe-á apontado uma arma, pelo que esta não conseguiu gritar por socorro.

Após relatar o crime e saber que poderia ser condenada à morte, a jovem procurou refúgio com o seu tio, que a levou à polícia para denunciar a situação. Eles declararam que ela era "Kari", o que significa adulta. Este estatuto, leva muitas vezes a assassinatos de honra para "restabelecer a reputação da família".

 

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!
Comentário mais votadoEscreva o seu comentário
  • De Pontes05.06.17
    Quanta sublimidade ...
1 Comentário
  • De Pontes05.06.17
    Quanta sublimidade ...
    Responder
     
     0
    !