Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
2

Juiz brasileiro desmente falsa entrevista ao CM

Conversa que nunca aconteceu foi partilhada nas redes sociais.
Tiago Ruas 28 de Janeiro de 2016 às 12:59
Lula da Silva, ex-presidente brasileiro
Lula da Silva, ex-presidente brasileiro FOTO: Ricardo Stuckert/Reuters
O juiz Sérgio Moro, responsável pela condução de grande parte dos processos da operação Lavajato, negou esta terça-feira, em comunicado,  ter dado uma entrevista ao Correio da Manhã onde teria dito que já tinha provas suficientes para prender Lula da Silva. A alegada conversa não só não aconteceu, como nunca foi publicada no jornal.

A notícia falsa foi publicada pela página de Facebook intitulada Que absurdo, estou revoltado no passado domingo. A publicação original (em baixo) foi entretanto apagada.

"Irei prender o Lula. Já tenho todas as provas documentais reunidas, é um material robusto de 14 mil páginas. Não há escapatória para Lula e sua família. Como juiz, serei obrigado a pedir sua prisão", podia ler-se na falsa notícia.

Esta situação ocorre na mesma altura em que, de acordo com informações avançadas pela revista brasileira Veja, o Ministério Público de São Paulo disse que já tinha indícios suficientes para denunciar à justiça o ex-presidente brasileiro Lula da Silva pelo crime de branqueamento de capitais.

Entretanto, o CM deixou uma mensagem na página de Facebook que publicou a falsa notícia, pedindo uma justificação para o sucedido. Até ao momento da publicação desta notícia não houve qualquer resposta.
Sérgio Moro Correio da Manhã Lula da Silva Facebook Ministério Público de São Paulo operação Lavajato
Ver comentários