Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

Juiz brasileiro desmente falsa entrevista ao CM

Conversa que nunca aconteceu foi partilhada nas redes sociais.
Tiago Ruas 28 de Janeiro de 2016 às 12:59
Lula da Silva, ex-presidente brasileiro
Lula da Silva, ex-presidente brasileiro FOTO: Ricardo Stuckert/Reuters
O juiz Sérgio Moro, responsável pela condução de grande parte dos processos da operação Lavajato, negou esta terça-feira, em comunicado,  ter dado uma entrevista ao Correio da Manhã onde teria dito que já tinha provas suficientes para prender Lula da Silva. A alegada conversa não só não aconteceu, como nunca foi publicada no jornal.

A notícia falsa foi publicada pela página de Facebook intitulada Que absurdo, estou revoltado no passado domingo. A publicação original (em baixo) foi entretanto apagada.

"Irei prender o Lula. Já tenho todas as provas documentais reunidas, é um material robusto de 14 mil páginas. Não há escapatória para Lula e sua família. Como juiz, serei obrigado a pedir sua prisão", podia ler-se na falsa notícia.

Esta situação ocorre na mesma altura em que, de acordo com informações avançadas pela revista brasileira Veja, o Ministério Público de São Paulo disse que já tinha indícios suficientes para denunciar à justiça o ex-presidente brasileiro Lula da Silva pelo crime de branqueamento de capitais.

Entretanto, o CM deixou uma mensagem na página de Facebook que publicou a falsa notícia, pedindo uma justificação para o sucedido. Até ao momento da publicação desta notícia não houve qualquer resposta.
Sérgio Moro Correio da Manhã Lula da Silva Facebook Ministério Público de São Paulo operação Lavajato
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)