Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
9

Juiz do Hamas morto a tiro em Gaza

O movimento radical islâmico Hamas responsabilizou os ‘Esquadrões da Morte’ do movimento Fatah pelo assassínio do juiz Basam al-Farra, ligado ao movimento radical, morto a tiro esta quarta-feira na Faixa de Gaza.
13 de Dezembro de 2006 às 12:38
Segundo fontes de segurança palestinianas, o juiz, de 45 anos, foi morto por desconhecidos em Khalan Yunes, no sul de Gaza, quando seguia de automóvel para o tribunal islâmico Benil Suheila.
Bassam al-Farra era o chefe local das Brigadas Ezzedine al-Qassam, ramo armado do Hamas. A ala militar, através de comunicado, acusou o movimento do presidente palestiniano, Mahmoud Abbas, de ter morto o magistrado, salientando que al-Farra “tinha sido ameaçado várias vezes por aqueles suspeitos”.
Um porta-voz do movimento radical condenou o assassínio e a “continuação do caos” na Faixa de Gaza, dois dias depois do assassínio de três filhos menores de um responsável dos serviços secretos palestinianos, serviço fiel à Fatah.
“Estes criminosos cumprem uma agenda israelita. Estes incidentes surgem depois do fracasso das discussões para a constituição de um governo de união social”, afirmou o porta-voz, frisando que “o Hamas não deixará correr o sangue dos seus filhos”:
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)