Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

Juiz recusa pedido de Lula da Silva para depor por videoconferência

Ex-presidente brasileiro vai mesmo ter de ir a um tribunal de Brasília na próxima semana.
Domingos Grilo Serrinha e correspondente no Brasil 8 de Março de 2017 às 16:34
Lula da Silva
Lula da Silva
Lula da Silva
Lula da Silva
Lula da Silva
Lula da Silva

O ex-presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva sofreu mais uma derrota na justiça e, contra sua vontade, vai mesmo ter de ir a um tribunal de Brasília na próxima semana para se explicar numa acção em que é arguido. Nesta acção, uma das várias que enfrenta em diversas instâncias da justiça, Lula é acusado de tentativa de obstrucção à Lava Jato, a mega-operação que apura corrupção generalizada nas altas esferas do poder no Brasil.

Intimado a comparecer na 10. Vara Federal de Brasília no próximo dia 14 para ser interrogado, Lula apresentou um recurso solicitando ser ouvido por vídeoconferência, para não se expor publicamente. Mas o magistrado do caso, juíz Ricardo Leite, rejeitou o pedido e reafirmou que Lula deve mesmo ir a Brasília, apresentar-se ao tribunal e responder presencialmente às perguntas.

Lula sempre faz esse tipo de pedido, alegando que uma pessoa como ele, que já foi presidente e é um líder político respeitado no mundo, não pode ser tratado como um cidadão comum nem se expôr publicamente. Outro argumento normalmente usado pela defesa de Lula é que todas as acusações de irregularidades que fazem contra ele são parte de uma manobra para o tirar da corrida presidencial de 2018 e que o antigo governante já repetiu mil vezes publicamente ser inocente, pelo que, adiantam os advogados, não vale a pena dizer tudo de novo.

No caso presente, Lula e outros arguidos, entre eles o ex-senador Delcídio do Amaral, ex-líder do governo Dilma Rousseff no Senado, são acusados de terem tentado comprar uma testemunha. Segundo oMinistério Público, Delcídio do Amaral, alegadamente por ordem de Lula, terá oferecido fuga e refúgio em outro país ao ex-director da Petrobrás Nestor Cerveró, preso por corrupção, e que, para reduzir a pena, se dispôs a contar o que sabia e envolver o ex-presidente.

Além desta imtimação, já para a semana que vem, Lula recebeu outra na semana passada. O temido juíz Sérgio Moro, de Curitiba, que comanda a Operação Lava Jato e em Abril do ano passado já fez Lula ser levado de casa à força pela polícia para depor após várias recusas do ex-presidente, intimou-o para depor em Maio sobre um apartamento de luxo que terá sido dado ao antigo governante por constructoras em troca de favores ilícitos. 
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)