Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
7

Juíza declarou inadmissível a eutanásia

A juíza Angela Salvio declarou ontem ‘inadmissível’ o recurso apresentado pelo italiano Piergiorgio Welby, um doente terminal que sofre de distrofia muscular e que reivindica o direito a morrer, tendo avançado com um pedido nesse sentido ao Tribunal Civil de Roma, Itália.
17 de Dezembro de 2006 às 00:00
A juíza italiana considerou que Piergiorgio Welby pode pedir a interrupção da respiração assistida com a prévia administração de sedativos, mas como se trata de “um direito não tutelado concretamente no ordenamento jurídico”, decidiu declarar ‘inadmissível’ o recurso. Welby vai recorrer da decisão da juíza.
O doente, de 60 anos, reivindica o direito de decidir livremente sobre a sua morte, e pede para que lhe desligem o ventilador pulmonar “usando sedativos, se possível por via oral, para evitar sofrer”, como escreveu aos seus médicos.
Este caso fez regressar o debate sobre a eutanásia a Itália, com as forças políticas divididas e o mundo católico a opor-se firmemente ao pedido de Welby.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)