Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
7

Juíza manda abrir hospitais no Brasil

Governo fecha à pressa unidades hospitalares de tratamento do coronavírus.
Domingos Grilo Serrinha e correspondente no Brasil 19 de Julho de 2020 às 09:46
Hospitais de campanha foram fechados pelo governo sem aviso prévio
Festa reúne mais de um milhão
Hospitais de campanha foram fechados pelo governo sem aviso prévio
Festa reúne mais de um milhão
Hospitais de campanha foram fechados pelo governo sem aviso prévio
Festa reúne mais de um milhão
Numa nova enorme confusão envolvendo a área da Saúde no estado brasileiro do Rio de Janeiro e que coloca em risco a vida de doentes com Covid-19, o governo estadual decidiu fechar à pressa, sem qualquer aviso prévio, os dois únicos hospitais de campanha criados especificamente contra a doença.

Dos sete que tinham sido prometidos para ficarem prontos em Abril, cinco nunca foram inaugurados. Mas na noite da passada sexta-feira, uma juíza do Tribunal de Justiça do Rio, Aline Maria Gomes Massoni da Costa, determinou a reabertura imediata das duas unidades de Saúde garantindo tratamento adequado para os doentes e interrompendo quaisquer transferências de pacientes que se estivessem a realizar.

À hora a que a decisão judicial foi conhecida, 26 doentes internados no Hospital do Maracanã já tinham sido transferidos, e 16 estavam em estado grave, outros oito tinham sido retirados do Hospital de São Gonçalo.


pormenores

Uso de máscaras
Passou a ser obrigatório o uso de máscaras em locais públicos fechados e no exterior, mesmo que exista distância de segurança, em Valência, Espanha. Só Madrid e as Ilhas Canárias não adotaram a medida.

25 milhões infetados
O Presidente do Irão admitiu ontem que há a possibilidade que cerca de 25 milhões de cidadãos iranianos possam ter sido infetados com a Covid-19, baseando-se num estudo do Ministério da Saúde do país.

Contagem suspensa
O Reino Unido suspendeu a contagem diária de mortes pela Covid-19 enquanto faz uma revisão na forma de calcular os óbitos por alegadas falhas.

Máscaras obrigatórias
França vai tornar obrigatório o uso de máscaras em espaços públicos fechados, incluindo bancos, lojas e mercados, a partir de 20 de julho, antecipando a medida que estava prevista entrar em vigor a 1 de agosto.

Festa de passagem de ano cancelada
A cidade de São Paulo não vai ter este ano a sua tradicional festa de réveillon na avenida Paulista, que costuma reunir mais de um milhão de pessoas para celebrar a chegada do novo ano. O anúncio do cancelamento foi feito pelo autarca da cidade, que afirmou que seria arriscado realizar uma festa dessas dimensões, numa altura em que a Covid-19 poderá ainda não estar controlada.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)