Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Juíza morta por polícias

A juíza Patrícia Accioli, executada há uma semana com 21 tiros ao chegar a casa, em Niterói, Rio de Janeiro, pode ter sido assassinada por agentes que investigava. A convicção é da polícia carioca e foi revelada pela imprensa.
21 de Agosto de 2011 às 00:30
Accioli foi executada há uma semana com 21 tiros à porta de casa
Accioli foi executada há uma semana com 21 tiros à porta de casa FOTO: direitos reservados

A revista ‘Época’ afirma ter tido acesso a documentos nos quais se confirma que Patrícia tinha chegado muito perto de mais um esquadrão da morte formado por polícias, que assassinavam inocentes e raptavam traficantes de droga para depois pedirem resgates em dinheiro e armas. Naquele que foi o seu último despacho oficial, a juíza assinou a detenção de oito desses polícias, seis dos quais foram presos dois dias depois da sua morte.

Famosa por enfrentar polícias corruptos, Accioli mandou prender ou condenou sessenta agentes nos últimos dez anos.

BRASIL JUÍZA MORTE POLÍCIA PATRÍCIA ACCIOLI
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)