Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

Julgamento de acusados de violência em jogo adiado

Tribunal egípcio aceitou adiar o julgamento um mês, a pedido da defesa.
18 de Abril de 2015 às 20:01
Mais de 20 pessoas morreram e várias dezenas ficaram feridas em consequência dos incidentes
Mais de 20 pessoas morreram e várias dezenas ficaram feridas em consequência dos incidentes FOTO: Stringer
O tribunal egípcio que começou, este sábado, a julgar as 16 pessoas acusadas de envolvimento em ações violentas, que causaram a morte de 22 pessoas, aceitou adiar o julgamento um mês, a pedido da defesa.

Na primeira sessão de julgamento, o representante da procuradoria egípcia leu a lista de acusações, entre as quais homicídio premeditado, vandalismo, sabotagem de bens públicos e privados e posse de artefactos perigosos.

Os acusados declararam-se inocentes das acusações e alguns deles alegaram que apenas admitiram culpa depois de terem sido torturados, noticiou a agência egípcia Mena.

A defesa solicitou mais tempo para estudar os casos e solicitou liberdade condicional para os acusados que se encontram detidos.

No final da primeira sessão, o presidente do Tribunal Penal do Cairo, Samir Asaad Yusuf, decidiu adiar o julgamento até 18 de maio.

Mais de 20 pessoas morreram e várias dezenas ficaram feridas em consequência dos incidentes em torno do jogo entre o Enppi e o Zamalek, treinado pelo português Jesualdo Ferreira, quando milhares de adeptos procuraram forçar a entrada no estádio.


Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)