Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

Juncker exprime "tristeza" e "horror" pelas explosões

Capital, Colombo, foi alvo de pelo menos quatro explosões, em três hotéis de luxo e uma igreja.
21 de Abril de 2019 às 11:00
Juncker
Jean Claude Juncker
Jean Claude Juncker
Jean-Claude Juncker
Juncker
Jean Claude Juncker
Jean Claude Juncker
Jean-Claude Juncker
Juncker
Jean Claude Juncker
Jean Claude Juncker
Jean-Claude Juncker
O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, manifestou este domingo o seu "horror" e "tristeza" pela série de explosões ocorridas no Sri Lanka, afirmando que a União Europeia está "pronta para apoiar".

"Foi com horror e com tristeza que tomei conhecimento das explosões no Sri Lanka que custaram a vida a tantas pessoas. Ofereci as minhas mais sentidas condolências às famílias das vítimas que se reuniram pacificamente em oração ou para visitar este lindo país. Estamos prontos para dar todo o apoio", escreveu Juncker numa mensagem na rede social Twitter.

A capital, Colombo, foi alvo de pelo menos quatro explosões, em três hotéis de luxo e uma igreja. Duas outras igrejas foram também alvo de explosões, uma em Negombo, a norte da capital e onde há uma forte presença católica, e outra ao leste do país.

As explosões ocorreram "quase em simultâneo", pelas 08:45 (03:15 em Portugal), de acordo com fontes policiais citadas por agências internacionais.

Os hotéis de luxo onde se registaram as explosões são o Kingsbury Hotel, o Shangri-La e o Cinnamon Grand Colombo, todos na capital.

O último balanço da série de explosões que ocorreram em três igrejas e três hotéis este domingo no Sri Lanka aponta para 156 mortos, entre os quais 35 estrangeiros, sendo um português, anunciou fonte policial.

Fonte policial avançou à agência de notícias francesa France Presse, que as autoridades já registaram 156 mortos, entre os quais 35 estrangeiros, e mais de 400 feridos.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)