Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

Justiça chilena investiga milhões em contas de antigo comandante do exército

Registaram-se compras de carros de luxo e propriedades desde 2008, quando o salário do antigo comandante era de cerca de 3.970 dólares por mês.
Lusa 6 de Novembro de 2017 às 20:17
Juan Miguel Fuente-Alba
Juan Miguel Fuente-Alba
Juan Miguel Fuente-Alba
Juan Miguel Fuente-Alba
Juan Miguel Fuente-Alba
Juan Miguel Fuente-Alba
A Justiça chilena está a investigar a origem de cerca de 12,6 milhões de dólares depositados, entre os anos de 2008 e 2015, em várias contas pertencentes ao general Juan Miguel Fuente-Alba, antigo comandante do Exército do Chile.

Fuente-Alba, que comandou o Exército chileno entre 2010 e 2014, é investigado por alegado enriquecimento ilícito, num caso conhecido com "Milicogate", sobre uma organização de militares que se terá, alegadamente, apropriado de fundos da instituição.

Segundo informou a Polícia de Investigações (PDI), citada pela agência noticiosa Efe, em oito contas de Fuente-Alba em vários bancos registaram-se compras de carros de luxo e propriedades desde 2008, quando o salário do antigo comandante era de cerca de 3.970 dólares por mês.

O general retirou-se em março de 2014, mas entre dezembro de 2013 e março de 2014, quando a instituição efetuou compra de armas e material de guerra por muitos milhões de dólares, foram detetados três pagamentos de 766 mil dólares em seu nome.

As autoridades estão também a investigar o responsável bancário do general no Banco do Chile, uma vez que não deu o aviso das operações, como define a lei, num caso que envolve ainda outros militares.

Os advogados de Fuente-Alba referiram esta segunda-feira, em comunicado, que existem "graves erros no processo" e que o general está a "avaliar ações legais" contra os responsáveis pela investigação, considerando que causa "sérios danos à sua honra e da sua família".
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)