Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

Kadima continua à frente nas sondagens

O partido centrista Kadima (Em Frente) criado pelo ex-primeiro-ministro Ariel Sharon, que entrou em estado de coma no passado mês de Fevereiro, continua a ser o favorito para constituir governo em Israel, apesar de ter perdido terreno nas sondagens.
23 de Março de 2006 às 12:32
Partido do primeiro-ministro Ehud Olmert perdeu popularidade, mas continua à frente nas sondagens
Partido do primeiro-ministro Ehud Olmert perdeu popularidade, mas continua à frente nas sondagens FOTO: d.r.
Os últimos estudos de opinião divulgados esta quinta-feira pelos jornais "Yediot Ahronoth" e "Maariv", a cinco dias das eleições legislativas antecipadas do próximo dia 28 de Março, mostram que o partido de Sharon e do actual primeiro-ministro interino israelita, Ehud Olmert, pode conquistar entre 36 e 37 dos 120 lugares do Parlamento israelita (Knesset).
Atrás do Kadima, a uma distância considerável, surgem o Partido Trabalhista (centro-esquerda), de Amir Peretz, com 21 lugares, e o Likud (direita), o anterior partido de Sharon e Olmert, com 14 parlamentares eleitos.
O Kadima regista em média um recuo de quase cinco lugares no Parlamento, em relação às sondagens realizadas a semana passada, depois de a investida do Exército israelita contra a prisão de Jericó, na Cisjordânia, para deter militantes palestinianos acusados do assassínio do ministro israelita Rehavam Zeeviem, em 2001, ter reforçado a popularidade do partido.
Ver comentários