Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
9

KARZAI FAVORITO NO TESTE DEMOCRÁTICO

O presidente afegão, Hamid Karzai, é o grande favorito à vitória nas presidenciais de hoje no Afeganistão, as primeiras realizadas em sistema de voto directo no país desde a independência, em 1919. Os boletins de voto vão mostrar o rosto e o nome de 18 candidatos, entre eles o de uma mulher, mas apenas 16 vão a votos, pois houve entretanto duas desistências.
9 de Outubro de 2004 às 00:00
Apesar do esforço da ONU para organizar o escrutínio, a elevada taxa de analfabetismo, cerca de 80%, a dimensão do país e a dificuldade de acessibilidades em certas zonas montanhosas são algumas das dificuldades práticas do escrutínio. Acresce que dos 10,5 milhões de eleitores inscritos 41% são mulheres, e estas só votam com permissão dos maridos.
Mas há pior. Os hábitos culturais afegãos e a sua tradição de violência tornam difícil uma eleição justa. Os partidários do antigo regime taliban, por exemplo, ameaçam matar quantos participem no voto e durante a campanha eleitoral houve inúmeros episódios de intimidação protagonizados por líderes tribais e étnicos.
Karzai, visto até agora como um ‘fantoche’ dos EUA, pertence à etnia ‘pashtun’, maioritária no país, pelo que nem mesmo Iunis Qanuni, porta-voz da Aliança do Norte no estrangeiro desde os anos 70 e membro da segunda maior etnia afegã, a ‘tadjique’, deverá incomodar a sua folgada vitória.
DOIS CANDIDATOS CARISMÁTICOS
ESTADISTA CONSUMADO
Hamid Karzai impôs-se como figura capaz de unir o país após a deposição dos taliban. Foi “eleito” pelos EUA após a guerra e confirmado pela ‘Loya Jirga’ (conselho de líderes tribais), liderando o governo interino desde Dezembro de 2001. O apoio de que goza, dentro e fora da etnia ‘pashtun’, maioritária no país, torna-o favorito à confirmação no poder.
HERÓI DE GUERRA
O general Rashid Dostum foi uma figura fundamental na derrota dos taliban, mas o seu carácter impulsivo merece reservas dos EUA. Demitiu-se do cargo de conselheiro militar de Karzai para desafiá-lo nas eleições. Pertence à minoritária etnia ‘uzbeque’, sendo esperado o seu triunfo apenas na região nortenha próxima de Shiberghan, onde é herói militar.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)