Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
2

Kerbala: Mais de meia centena de mortos

Pelo menos 52 pessoas morreram e mais de 300 ficaram feridas em resultado dos violentos confrontos ocorridos ontem durante a peregrinação xiita à cidade santa de Kerbala, a sul da capital iraquiana, Bagdad, de acordo com um balanço actualizado divulgado pelas autoridades locais esta quarta-feira.
29 de Agosto de 2007 às 08:57
As milícias dirigidas pelo clérigo radical Moqtada al-Sadr estiveram envolvidas nos confrontos
As milícias dirigidas pelo clérigo radical Moqtada al-Sadr estiveram envolvidas nos confrontos FOTO: d.r.
Os confrontos, que opuseram dois grupos xiitas rivais, nomeadamente o Exército de Mehdi, dirigido pelo clérigo radical Moqtada al-Sadr, e a Assembleia Suprema Islâmica Iraquiana, a principal força política do país presidida por Abdelaziz Al Hakim, obrigaram ainda a evacuar mais de um milhão de peregrinos.
Para controlar a situação, a polícia ordenou o recolher obrigatório e foram enviadas tropas para a cidade, situada 110 quilómetros a sul de Bagdad. Já esta terça-feira, o primeiro-ministro iraquiano, Nuri al-Maliki, que viajou até Kerbala para inspeccionar a situação, anunciou que foi restabelecida a ordem na cidade.
Entretanto, já esta quarta-feira, Moqtada al-Sadr anunciou que o Exército de Mehdi vai suspender todas as suas actividades pelo período máximo de seis meses, com vista a uma reestruturação interna e manutenção dos seus princípios.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)