Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

Kiev e Moscovo sem acordo sobre fornecimento de gás

Esta foi a terceira reunião em menos de 12 horas entre Putin e Poroshenko, mas a única com carácter bilateral.
17 de Outubro de 2014 às 19:15
Petro Poroshenko, presidente ucraniano
Petro Poroshenko, presidente ucraniano FOTO: Reuters

O Presidente ucraniano afirmou esta sexta-feira que Kiev e Moscovo não alcançaram um acordo para resolver o diferendo sobre o fornecimento de gás russo à Ucrânia, manifestando, porém, esperança de que os dois países vão encontrar uma solução em breve.

Petro Poroshenko falava após um encontro bilateral com o Presidente russo, Vladimir Putin, num hotel no centro de Milão (norte de Itália). "Não conseguimos alcançar um resultado prático sobre a questão do gás, mas temos esperança que vamos encontrar uma solução até 21 de outubro, data da reunião em Bruxelas entre a Ucrânia, Rússia e a Comissão Europeia", afirmou o líder ucraniano, em declarações aos jornalistas.

Do lado russo, Vladimir Putin pediu à União Europeia (UE) para ajudar a Ucrânia a pagar a Moscovo a dívida relacionada com o fornecimento de gás, estimada em 4.500 milhões de dólares (3.500 milhões de euros). "Esperamos que os nossos parceiros europeus, a Comissão Europeia, deem uma mão à Ucrânia e ajudem a solucionar este problema de défice de dinheiro", referiu o chefe de Estado russo.

Putin assegurou que a Rússia não pode "correr mais riscos" nesta matéria, mencionando como possíveis instrumentos de ajuda financeira à Ucrânia a concessão de créditos por parte da UE, do Fundo Monetário Internacional (FMI) ou do Banco Mundial.

Kiev Moscovo Ucrânia Petro Poroshenko Vladimir Putin Rússia FMI gás acordo fornecimento
Ver comentários